É BOA EXPECTATIVA DE PRODUÇÃO DOS OLIVAIS DE ENCRUZILHADA DO SUL

Os pomares de oliva em Encruzilhada do Sul podem ser vistos antes mesmo de chegar ao município, localizado no Vale do Rio Pardo. O verde das árvores e o prateado que aparece quando o vento balança os galhos nos pomares encanta quem passa por ali. A cultura tem crescido no município, principalmente em áreas empresariais, totalizando 27 propriedades com cerca de 720 hectares, de acordo com o Levantamento Frutícola da Emater/RS-Ascar.


Ainda de acordo Levantamento Frutícola, o município de Encruzilhada do Sul possui a maior área plantada com oliveira no Rio Grande do Sul. Outros municípios que se destacam pela área plantada são Canguçu, Pinheiro Machado e Cachoeira do Sul.

Publicidade


Na propriedade da família Becker, na localidade de Chanã, o pomar de oliva foi implantado há quatro anos, sendo que este será o primeiro ano de produção. No local, são 50 hectares cultivados com oliveiras, somando 15.900 árvores, das variedades Arbequina, Arbosana, koroneiki e Picual. "O cultivo de olivas para a produção de azeite despertou o nosso interesse. Além do lindo prateado dos pomares, temos a expectativa de uma boa produção", conta a matriarca da família, Ondina Silveira Becker, que junto com o esposo Oscar e a filha Paula conduz o pomar na propriedade.


Para facilitar o manejo do pomar, a família iniciou o projeto de criação de suínos ao ar livre ou soltos no olival, em consórcio com o pomar de olivas. "Essa foi uma ideia da Paula. Os animais ficam soltos no pomar e fazem a limpeza da área, facilitando o manejo do pomar, além de ser outra fonte de renda", conta Ondina.


Para incentivar ainda mais a produção no município, a Associação de Fruticultores de Encruzilhada do Sul (Afrutes) recebeu os equipamentos para a instalação de um largar, equipamento que faz a extração do azeite.


Incentivo à produção

Lançado em julho de 2015, o Programa Estadual de Desenvolvimento da Olivicultura, o Pró-Oliva, da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), visa fomentar e apoiar os produtores e consolidar a olivicultura. Entre as ações do programa constam a defesa sanitária e a produção de mudas de qualidade, o aumento da produção e produtividade dos olivais por meio da assistência técnica da Emater/RS-Ascar, prefeituras ou iniciativas privadas e também por meio da pesquisa, industrialização de azeites e conservas e linhas de financiamento para estimular a produção.


Segundo dados da Emater/RS-Ascar, no Rio Grande do Sul 210 famílias investem na produção de olivas que, juntas, somam uma área de cerca de 4.430 hectares e uma produção de 2.113,7 toneladas. O extensionista rural Agropecuário da Emater/RS-Ascar, Vivairo Zago, explica que "a produção ainda é baixa, pois a maioria dos pomares é jovem e não iniciou a produção. As famílias que já possuem a fruta para comercialização levam a produção para indústrias para fazer a extração do azeite", pondera.


Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar - Regional de Soledade

Jornalista Carina Venzo Cavalheiro

cvenzo@emater.tche.br