A PANDEMIA LONGE DE CASA

Joel Melchiors veio morar em Encruzilhada do Sul com apenas 1 ano de idade. Foi criado na Estação Experimental, lá estudou do 1º ao 5º ano, do 6º ao 8º na Escola Anjo da Guarda e o ensino médio na Instituto Estadual de Educação Gomercinda Dornelles da Fontoura. Da terrinha, saiu aos 17 anos para cursar Geografia na UFRGS. Hoje, ele está vivendo na Europa e irá contar através de alguns relatos como está enfrentado a pandemia longe de casa e no país, em que até o momento, possui o 4º maior número de mortes por Covid-19.

Relato e imagens, exceto as duas últimas, de 14 de abril de 2020:


“Tenho 30 anos, sou geógrafo de formação, também licenciado e mestre em Geografia. Atualmente estou no segundo ano do Doutorado pela UFRGS e desde setembro do ano passado vivo em Le Mans, na França. Desde 16 de março estou de Quarentena, confinado em casa e só saio para fazer as compras no supermercado, geralmente uma vez por semana. Só é permitido, além disto, fazer atividades físicas por no máximo uma hora e em até um quilomêtro de casa. Aqui só as farmácias, mercados e hospital estão abertos. Até agora, já morreram três pessoas aqui em Le Mans devido ao Covid-19. Um fato curioso é que as tabacarias seguem de portas abertas, pois o povo fuma muito por aqui.


Tenho lido muitos livros para concluir o meu Projeto de Qualificação do Doutorado. Também vejo um pouco de televisão, mas o assunto é um só: o Corona Vírus. Ontem o Presidente da França, Emanuel Macron, falou que a partir de 9 de maio o comércio, as escolas de ensino fundamental e as creches poderão voltar, mas as aulas nas universidades só retornarão em setembro aqui, o que é uma pena.Aos finais de tarde sorvo um mate e o aprecio enquanto a noite vai caindo aos poucos.”




953 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Jornal do Sudeste.