ADÃO BATISTA DOS SANTOS LANÇA LIVRO DE POESIAS SOBRE ENCRUZILHADA DO SUL

Na segunda-feira (22), quem passava na Praça Dr. Ozy Teixeira deparava-se com um senhor muito simpático e entusiasmado, distribuindo livros com poesias sobre Encruzilhada do Sul.


O aposentado e escritor Adão Batista dos Santos é natural de Encruzilhada do sul, mas reside em Guaratinguetá, no estado de São Paulo. Filho dos encruzilhadenses Gastom de Oliveira Santos e Ricarda Eulina Oliveira Santos, residentes no 1° distrito, na Estação Experimental, em Encruzilhada do Sul. Adão foi embora aos 17 anos para Porto Alegre, onde foi estudar e procurar ganhar a vida. Seus pais ficaram na Estação Experimental trabalhando, enquanto Adão na cidade grande começou a trabalhar como engraxate, jornaleiro, garçom, vendedor e depois começou a fazer concurso; aos 22 anos entrou na aeronáutica onde ficou por 30 anos e saiu como suboficial reformado da aeronáutica – Força Aérea Brasileira. Neste período, em que esteve na Aeronáutica, trabalhou na base Aérea de Canoas; depois foi transferido para Natal, no Rio Grande do Norte, onde trabalhou por 7 anos. Após, retornou para Canoas onde completou seu tempo de serviço, até se aposentar e ir morar na cidade de Guaratinguetá, no estado de São Paulo.


Publicidade

O senhor Adão sempre foi apaixonado por Encruzilhada do Sul e sempre quis escrever um livro para Encruzilhada; daí, com a chegada da pandemia e o isolamento, veio a hora de parar e escrever os versos para a tão querida e amada Encruzilhada do Sul. Após finalizar os versos, o senhor Adão mandou editar o livro e, na última segunda-feira, veio especialmente distribuir os livros para a comunidade, com poesias sobre Encruzilhada do Sul, livros estes doados, mostrando o amor pela terra natal.


Quem quiser ter um exemplar das poesias de Encruzilhada do Sul, escritas por Santos, encontra no Jornal do Sudeste, Câmara de Vereadores, Secretaria de Educação e Prefeitura Municipal.


“Jovens encruzilhadenses: Não abandonem a escola, pois através da educação é a única forma de crescer como ser humano, e também não pode esquecer a terra natal. Temos que ter amor a ela assim como temos aos pais e familiares. Podem ir embora estudar e trabalhar, mas não esqueçam suas origens, pois Encruzilhada do Sul há 79 anos segue com a mesma hospitalidade que não se encontra em lugar algum. Nasci, fui embora e a única coisa que mudou foi a evolução de Encruzilhada do Sul, pois a hospitalidade e a beleza dessa terra seguem o mesmo”, palavras do senhor Adão, que não esconde o amor e o encantamento por Encruzilhada do Sul.

229 visualizações0 comentário