AS COISAS BOAS DA VIDA

Hoje vamos falar sobre Constelação Familiar Sistêmica e Fenomenológica, sob as lentes da Drª em Educação e Consteladora Familiar Mª Bernadete M. Kroeff que nos esclarece o seguinte:


O termo que designa a Constelação Familiar é uma tradução do alemão “FamilienStellen”. Ao vir ao mundo no seio de uma família, não herdamos somente um patrimônio genético, herdamos as crenças e os comportamentos que são válidos neste sistema familiar.


Há muitas pesquisas em andamento buscando a comprovação científica de que essas crenças e comportamentos possam ter influências no próprio genoma, ou seja, elas modificam inclusive as nossas células.


Nossa família é um sistema, um campo de energia no interior do qual, nós evoluímos e crescemos. Cada um, desde seu nascimento, vai ser uma parte deste todo e precisa ter o seu lugar, independente de quem e como seja. Todos fazem parte.


A Constelação familiar sistêmica é um método psicoterapêutico, com abordagem sistêmica fenomenológica, de fundo filosófico, desenvolvido pelo psicoterapeuta alemão, Bert Hellinger no final da década de 1970.


Publicidade

Ele desenvolveu seu método a partir de observações empíricas, fundamentadas em diversas áreas científicas, principalmente a Psicanálise. Hellinger passou a observar padrões de comportamentos que se repetem nas famílias ao longo das gerações. E que perpassam através da transgeracionalidade aos descendentes biológicos daquele sistema através do inconsciente.


Bert apontou que existem, Leis ou Ordens, que ele chamou de amor; que devem ser observada por todos os seres humanos para ter harmonia familiar, sucesso profissional, boas e saudáveis relações sociais. São elas: a necessidade de pertencer, de manter a hierarquia e o equilíbrio em todas as relações com familiares e grupos sociais.


A abordagem pode ter várias aplicações práticas, devido aos seus efeitos esclarecedores no campo das relações humanas: melhoria das relações familiares, das relações interpessoais nas empresas e das relações no ambiente educacional. O avanço só pode acontecer se o indivíduo puder “olhar” porque assume destinos de gerações anteriores e, perceber os emaranhamentos com respeito a tudo que aconteceu.


Dessa forma o trabalho do constelador é harmonizar as percepções e conexões multigeracionais para que o constelado possa seguir a vida de forma tranquila e em paz com sua alma.


Fazendo sua trajetória a partir do presente – aqui e agora!


Por Camila Quinteros

6 visualizações0 comentário