BM E PC, COM APOIO DA PRF, PARTICIPAM DA OPERAÇÃO NARCO BRASIL, COORDENADA PELO MINISTÉRIO DA JUSTIÇ

As forças vinculadas à Secretaria da Segurança Pública do RS (SSP) deflagram a partir desta semana uma série de ações integradas para o combate ao tráfico de drogas no Estado. As atividades desenvolvidas por Brigada Militar (BM) e Polícia Civil (PC), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF), fazem parte da Operação Narco Brasil, ofensiva de âmbito nacional coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP).


O objetivo principal é reprimir os delitos relacionados ao tráfico de entorpecentes numa parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad), em alusão ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, celebrado em 26 de junho. A primeira ação foi desencadeada no início da manhã desta segunda-feira (27/7), em Porto Alegre, com a participação de 55 policiais e 16 viaturas, além de cães farejadores.


O efetivo realizou abordagens e fiscalizações nas áreas de embarque e desembarque da Estação Rodoviária da Capital. O ponto de grande circulação de pessoas é considerado estratégico para a repressão ao tráfico por ser frequentemente utilizado como rota de saída de entorpecentes para o Interior e para outros Estados, bem como para o ingresso de drogas distribuídas a quadrilhas da Capital e Região Metropolitana.


Participam das fiscalizações, 12 agentes do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da PC com apoio de dois cães especialistas na localização de drogas, sob a liderança dos delegados Alencar Carraro e Gabriel Borges, além de 40 policiais militares do Comando de Policiamento da Capital (CPC), do Comando de Policiamento de Choque (CP Chq) e do Comando Ambiental da BM (CABM), sob coordenação do tenente-coronel Ivens Giuliano Campos dos Santos, comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar (9º BPM). O delegado Carraro e o tenente-coronel Ivens farão atendimento à imprensa para detalhar os objetivos e resultados parciais da ação às 10h desta segunda-feira, no saguão da estação rodoviária da capital.


Outras ações de fiscalização, barreiras, abordagens e cumprimento de mandados estão previstos para a sequência da Narco Brasil em todo o Rio Grande do Sul, mas detalhes não podem ser antecipados por motivo de segurança. Também deverá ocorrer uma atividade de incineração de drogas recolhidas ao longo do ano, a ser divulgada oportunamente.


Operação Narco Brasil está em sua segunda edição

Essa é a segunda edição da Operação Narco Brasil, realizada pela primeira vez no ano passado. No Plano Operacional Integrado da ofensiva, a Seopi destaca a importância de articular o planejamento e as ações de repressão com as forças de segurança dos estados buscando a redução da oferta de entorpecentes, desarticulação de quadrilhas e prisões de infratores. O órgão federal ressalta ainda que o tráfico é um dos principais fatores para a ocorrência de crimes violentos como o homicídio e que ações integradas de combate tendem a apresentar maior eficácia e efetividade aos resultados.


“A união de esforços já uma marca do exitoso trabalho desenvolvido pelas forças de segurança gaúchas por meio do Programa RS Seguro, que tem a integração, a inteligência e o investimento qualificado como premissa. Sem dúvida, portanto, a articulação das nossas vinculadas na Operação Narco Brasil é mais um movimento para intensificar a repressão ao tráfico, ao qual estão relacionadas cerca de 80% das mortes violentas no Estado. Juntos somos mais fortes para proporcionar uma sociedade mais segura”, afirmou o secretário da Segurança Pública, coronel Vanius Cesar Santarosa.


Fonte e Créditos Governo do Estado do Rio Grande do Sul



298 visualizações0 comentário