CONFIRA A PRIMEIRA, DA SÉRIE DE ENTREVISTAS COM OS CANDIDATOS AO EXECUTIVO

Iniciamos, na quarta-feira (14), uma série de entrevista com os candidatos a prefeito e a vice de Encruzilhada do Sul. Os questionamentos foram elencados conforme envio dos leitores do nosso semanário. As reportagens serão divulgadas em ordem alfabética, levando em conta o nome do candidato a prefeito. Além do jornal impresso, o material será veiculado no site do Sudeste e na página do Facebook. Os primeiros são Álvaro Damé Rodrigues e Rachel Viegas do Progressistas. Todo o material, apresentação e respostas das pesguntas foram enviados pelos candidatos.

MAIS ENCRUZILHADA


"O candidato a prefeito é Álvaro Damé Rodrigues, tem 37 anos, é natural de Encruzilhada do Sul, do interior, Advogado, casado, pai de três filhos, e na vida política já assumiu uma cadeira na Câmara de Vereadores por diversas sessões; é Vice-Prefeito, eleito em 2016; tendo acumulado a partir de 2017 o comando das Secretarias de Administração, e de Fazenda. Seu principal objetivo, se eleito, é o de governar tendo sempre as pessoas em primeiro lugar, com a área social sendo o carro chefe do governo."



"A candidata a vice-prefeita é Rachel Viegas, tem 47 anos, é natural de Encruzilhada do Sul, Funcionária Pública, bacharel em Administração de Empresas, pastora, casada, e mãe de duas filhas. Seu principal projeto se eleita é estar a frente de um Gabinete voltado as mulheres para acolhimento e encaminhamento, com acompanhamento desse serviço ."



De que forma serão tratadas e articuladas as buscas de recursos através de emendas federais e estaduais?

Serão tratadas como prioridade no nosso governo, do início ao final. Para acontecer na prática a Secretaria do Planejamento terá uma equipe contratada para gerar projetos que disponibilizem verbas específicas em todas as áreas, com contato direto com Brasília. Assim será a articulação, construída através do diálogo permanente com as assessorias de deputados estaduais e federais, assim como senadores, sendo que as demandas a serem solicitadas estarão em conformidade com as necessidades principais de nossa população.

Quais os projetos para geração de empregos? E de que forma serão viabilizados?

O maior projeto é darmos fomento para as grandes e pequenas empresas, instituindo no Município a Declaração de Direitos de Liberdade Econômica, que estabelecerá normas de proteção à livre iniciativa e ao livre exercício de atividade econômica, sendo viabilizados através de um trabalho de atualização das leis municipais que venham a desonerar os geradores de emprego.

O que será feito em relação a melhoria das estradas do interior, principalmente na época de escoamento de safras, levando em conta a grande extensão de vias?

Serão compradas novas máquinas, como foi feito recentemente, quando adquirimos uma patrola, de R$ 540 mil, com recursos próprios. Já definido que iremos adquirir uma plaina niveladora hidráulica e roçadeiras articuladas, implementando os serviços de trator com lâminas e laterais das vias. Mas além disso, a manutenção preventiva evitará de termos máquinas paradas. E, também, colocaremos um zelador de estradas em cada Distrito e teremos um planejamento fixo do itinerário, conforme demandas, sempre com foco para o escoamento de safras.

O candidato possui em seu Plano de Governo a implantação de Reurb nas vilas, principalmente naquelas em que a população sofre com a falta de esgotamento sanitário ou enchentes?

A atual administração implantou o Reurb em nossa cidade. Os trabalhos já estão sendo desenvolvidos, porém devido a pandemia do covid 19 acabaram não ocorrendo como previamente planejado. A nossa administração dará continuidade a instalação do Reurb em todos os bairros, com a regularização de todas as áreas abrangidas. Após está etapa será mais fácil implantar os projetos de calçamentos com esgoto e assim resolvendo qualquer problema com enchentes.

O candidato possui em seu Plano de Governo buscar verbas, para estruturação do Distrito Industrial, para futuramente poder instalar empresas naquele local, visto que atualmente são prédios em péssimas condições?

A nossa administração terá uma atenção especial, com obras de infraestrutura, e verificação de legislação. Nossa ideia é modernizar o distrito industrial, possibilitando que as empresas já instaladas se aperfeiçoem e também que aumentemos a capacidade de atender, e atrair, novas empresas.

O candidato tem algum planejamento para incentivar a população a ficar no campo, visto que o êxodo rural é comprovado nas estimativas do IBGE?

Entendemos que é preciso uma política ampla, de ações, para fixar o homem no campo. Incentivaremos o aumento da produção, melhoraremos as condições das estradas, buscaremos a melhoria do sinal de internet e telefonia, e faremos a interiorização mensal para verificarmos o andamento das ações e as principais dificuldades que o homem do campo estará enfrentando.

Assim, a partir da presença constante do poder público junto aos agricultores e agropecuaristas levaremos assistência técnica de qualidade mediante a visita de técnicos nas propriedades, também projetos em parceria com o Sistema Senar / Farsul; apoio permanente para as Associações Comunitárias; a criação de câmaras setoriais; e o fortalecimento do programa Campo Forte, criado pelo Partido Progressista em governo anterior.

Quais os projetos para melhorias na saúde do município?

Teremos um novo CAPS, próximo ao prédio do INSS, com 400m², conforme preconizado pela saúde mental do governo federal, dando mais qualidade de trabalho aos profissionais e melhor acolhimento aos usuários. Construiremos também um novo ESF para as vilas Paraíso e para a Vila da Fonte, separando do prédio do ESF Mariano da Rocha, atendendo melhor e de forma mais próxima dos moradores. Também terminaremos a construção do ESF Lava Pés, incluindo a reforma total da praça que estão no seu entorno com a colocação de bancos, nova iluminação, calçada, e academia de saúde ao ar livre.

Qual a opinião do candidato em relação a questão do contrato com a Corsan, mediante ao frequente desabastecimento de água e capacidade da barragem, que tem dificuldade de atender a população em época de estiagem e precisa ser reabastecida através de transposição de açudes.

Na atual administração tentamos gerir a situação de forma amistosa com a Corsan. Porém entendemos que o serviço está muito abaixo do que a população do nosso Município merece. Dessa forma, iremos revisar o contrato e também aumentar a fiscalização quanto aos serviços prestados pela Corsan.

Existe algum projeto ou alguma intenção concreta para ajudar a desenvolver entidades que prestam relevantes serviços à comunidade encruzilhadense através de projetos sociais? Como por exemplo, ACBIS, ASSONAJU, Associação ACARAJÉ de CAPOEIRA, Escolinha de Futebol JUDA e muitas outras ?

Não existe projeto específico, fixo, para todas as entidades, assim como há com a APAE, Centro de Formação Divina Providência, dentre outras. Mas há ações, não só intenções, concretas como o apoio para o Judô com a contratação do SENSEI; aos Veteranos, em parceria no Estádio Gomercinda Fontoura Campos; assim como para a Escolinha JUDA a cedência do Campo de futebol para treinamentos e eventos, e também a construção de octógono e cedência de espaço para o muay thai que terá um centro de treinamento junto com o judô.

Gostaria de saber como pensam fomentar a vinda de turismo rural para o Município e como pretendem preparar a população e os serviços para recebimento desses visitantes?

Com a criação de departamento específico do Turismo; com o estabelecimento de parcerias com empresários do setor; implantando a sinalização de rotas na cidade e interior; além de resgatar as iniciativas exitosas, já trabalhadas. Para atrairmos turistas é preciso que ofereçamos a infraestrutura adequada, que compreenda a limpeza urbana, o saneamento, a preservação do meio ambiente, o abastecimento de água, energia, internet. A realização de eventos possibilita que mais pessoas visitem a cidade.


192 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Jornal do Sudeste.