COOMCREAL COMPLETA 20 ANOS ATUANDO NA COLETA SELETIVA NO MUNICÍPIO

Na última semana, a Cooperativa Mista de Coleta e Reciclagem de Materiais Reaproveitáveis, Educação Ambiental de Encruzilhada Do Sul (Coomcreal) completou 20 anos de serviços prestados à comunidade encruzilhadense.


A Coomcreal é uma cooperativa de catadores de materiais recicláveis, que teve início em 2001, mas oficialmente foi fundada em 19 de agosto de 2002. Atualmente conta com 24 associados que realizam o trabalho de coleta, separação, prensagem e comercialização de materiais recicláveis, como plástico, metal e vidro.


Situada no bairro Lava-pés e Polo Madeireiro, os principais, de acordo com os coordenadores, os objetivos da Coomcreal são conquistar condições dignas de trabalho para seus cooperados e acesso aos direitos sociais, bem como a preservação da natureza através da reciclagem de resíduos sólidos.



Além das atividades de trabalho, relativas à coleta e triagem de materiais recicláveis, a cooperativa mantém espaços abertos à comunidade como bazar de roupas e utilidades e uma biblioteca como forma de reaproveitamento de itens obtidos. Frequentemente são promovidas atividades de educação ambiental com escolas que visitam o local, e participação em feiras.


A cooperativa mantem duas bibliotecas formada com livros da coleta seletiva e doados pela comunidade onde realiza ações educativa, e como forma de reaproveitamento formou um Brechó, um espaço que comercializa os materiais roupas, calçados, utensílios domésticos e demais objetos de uso pessoal.


A Coomcreal realiza periodicamente trabalho de conscientização para alertar sobre a importância da separação dos materiais tanto para a natureza como na renda das famílias de catadores que trabalham na coleta, assim como diminuir o valor gasto pelo município e aumentar o tempo de vida útil dos aterros.


Publicidade


Os Catadores da Coomcreal agradecem a toda comunidade encruzilhadense, aos órgãos de imprensa, ao comercio e a prefeitura pelo apoio recebido durante sua trajetória de luta. E ressaltam que o trabalho continua cada vez mais forte em defesa da natureza de renda para os catadores.


O INÍCIO


A Cooperativa teve início, com o projeto coletivo de trabalho da Secretaria do Trabalho e Cidadania do Governo Estadual de 2001, com 50 Trabalhadores (as) desempregados(as) das Vilas Lava-Pés e Vila da Fonte os quais a partir de cursos , Educação para o Trabalho e Cidadania (ETC), Cidadania e Gestão, avaliaram que a Coleta de materiais recicláveis despontava como alternativa de renda. Até então não existia coleta seletiva no município, o lixo era depositado a céu aberto na localidade do Moinho do Corvo.



Durante o curso os catadores iniciaram uma luta por espaço e equipamentos para dar início a coleta de material reciclável, ocupando assim o antigo prédio CEEE no bairro Lava-Pés em dezembro de 2001, e outro prédio também desativado no Polo Madeireiro.


Trabalhadores e trabalhadoras iniciaram coletando em sacos o que sensibilizou a comunidade que acabou contribuindo para a doação de carrinhos, assim como a Congregação das Irmão da Divina Providencia fizeram a doação de recurso para compra da primeira prensa.


Fonte e créditos: Sirlei Madalena Stasinski Lopes

Edição Jornal do Sudeste