DIA MUNDIAL DA DOAÇÃO DE LEITE REALÇA O VALOR DO ALEITAMENTO

O Dia Mundial de Doação de Leite Humano, celebrado nesta quinta-feira (19), é uma iniciativa para a proteção e promoção do aleitamento materno. A data também chama a atenção da sociedade para a importância da doação de leite para os Bancos de Leite Humano (BLH).


O BLH é um serviço especializado em oferecer ações de apoio, proteção e promoção do aleitamento materno, dedicando-se à assistência das mães e dos bebês durante o processo de amamentação. Além disso, executa atividades de coleta, seleção, classificação, processamento, controle de qualidade e distribuição do leite materno doado voluntariamente por mães.


Os bebês prematuros, considerando a sua condição de saúde e de internação, têm dificuldades de sugar o leite materno. Por isso, o leite humano do banco de leite é a melhor opção para alimentação de crianças internadas que, por algum motivo, não podem ser amamentadas diretamente no seio materno. A doação de leite materno pode ser feita por mães saudáveis que estejam amamentando seus filhos. Um frasco de leite materno pode ajudar a alimentar até dez bebês.


“O leite materno protege contra infecções importantes e evita que crianças prematuras tenham complicações, e traz diversos benefícios para os bebês prematuros e de uma forma geral. Mas, em especial para os bebês de risco que estão mais propensos ao óbito, por conta da fragilidade em que se encontram”, disse a coordenadora do Centro de Aleitamento e Banco de Leite da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), professora Kelly Pereira Coca.


A bióloga e doula [profissional que acompanha a gestante durante a gravidez, parto e período pós-parto], Luana da Silva Freitas, de Ouro Preto (MG), conta a experiência de doar. “Doar leite materno é uma via de mão dupla porque favorece a pessoa que está doando, no sentido de esvaziamento dos seios, já que evita algumas alguns problemas como a mastite, facilitando assim a amamentação do bebê, e ajuda bebês prematuros que não podem, por inúmeras razões, receber o leite materno da sua mãe”.


Publicidade

Principais benefícios do leite materno:

– protege a criança contra diarreias, infecções respiratórias e alergias; – reduz em até 13% a mortalidade em crianças menores de 5 anos; – reduz o risco de desenvolver hipertensão, colesterol alto, diabetes e obesidade na vida adulta;


Qualquer quantidade de leite materno doada pode ajudar. Para se ter uma ideia, 1 ml de leite já é suficiente para nutrir um recém-nascido a cada refeição, dependendo do peso. O pote não precisa estar cheio para ser levado ao Banco de Leite Humano. Cada pote de 300ml de leite materno humano pode ajudar até 10 recém-nascidos por dia.


Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Para doar, basta ser saudável e não estar usando nenhum medicamento que interfira na amamentação.


Para doar leite materno, é só seguir este passo a passo:

Preparo do frasco para guardar o leite materno:

– lave um frasco de vidro de boca larga com tampa de plástico (do tipo café solúvel), retirando o rótulo e o papel de dentro da tampa; – coloque o frasco e a tampa em uma panela, cobrindo-os com água; – ferva-os por 15 minutos, contando o tempo a partir do início da fervura; – escorra-os, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar; – feche o frasco sem tocar com a mão na parte interna da tampa. O ideal é deixar vários frascos preparados.


Higiene pessoal antes de iniciar a coleta do leite materno:

– use uma touca ou um lenço para cobrir os cabelos; – coloque uma fralda de pano ou uma máscara sobre o nariz e a boca; – lave as mãos e os braços até o cotovelo com bastante água e sabão; – lave as mamas apenas com água; – seque as mãos e as mamas com toalha limpa.


Local adequado para retirar o leite materno:

– escolha um lugar confortável, limpo e tranquilo; – forre uma mesa com pano limpo para colocar o frasco e a tampa; – evite conversar durante a retirada do leite.


Como retirar o leite das mamas:

– massageie as mamas com a ponta dos dedos, fazendo movimentos circulares no sentido da parte escura (aréola) para o corpo; – coloque o polegar acima da linha em que acaba a aréola; – coloque os dedos indicador e médio abaixo da aréola; – firme os dedos e empurre para trás em direção ao corpo; – aperte o polegar contra os outros dedos até sair o leite; – despreze os primeiros jatos ou gotas; – abra o frasco e coloque a tampa sobre a mesa, forrada com um pano limpo, com a abertura para cima; – colha o leite no frasco, colocando-o debaixo da aréola. Após terminar a coleta, feche bem o frasco.


Como guardar o leite materno coletado:

– anote na tampa a data e a hora em que realizou a primeira coleta do leite e guarde o frasco fechado imediatamente no freezer ou no congelador; – se o frasco não ficou cheio, você pode completá-lo em outro momento; – para completar o volume de leite no frasco já congelado, utilize um copo de vidro previamente fervido por 15 minutos. Após a fervura, escorra-o, com a abertura voltada para baixo, sobre um pano limpo até secar. – coloque o leite recém-extraído sobre o que já estava congelado até faltarem dois dedos para encher o frasco, guardando-o imediatamente no freezer ou no congelador.

O leite humano extraído para doação pode ficar no freezer ou no congelador da geladeira por até 10 dias. Nesse período, deverá ser transportado ao banco de leite humano, onde será feita a seleção, classificação, processamento, controle de qualidade e distribuição do leite humano pasteurizado.


Fonte: Agência Brasil / Ministério da Saúde

Edição: Kleber Sampaio


 

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo