top of page

DOIS TERÇOS DOS CONDUTORES GAÚCHOS JÁ USAM A CARTEIRA DE HABILITAÇÃO NO CELULAR

O Rio Grande do Sul atingiu nesta terça (14) a marca de três milhões de Carteiras Nacionais de Habilitação geradas no aplicativo Carteira Digital de Trânsito, a CNH-e. Esse número representa 65% dos 4.578.513 condutores gaúchos com a CNH válida. O Estado é o terceiro do país em número de documentos digitais, ficando atrás apenas de São Paulo, que já tem 10,2 milhões, e de Minas Gerais, com 3,6 milhões. Em todo Brasil, já são mais de 35 milhões de CNH-e emitidas.

A CNH-e é uma versão eletrônica da carteira de motorista, que tem o mesmo valor jurídico do documento impresso, e seu uso é opcional. Uma de suas grandes vantagens é poder ser baixada antes mesmo do recebimento do documento impresso da primeira habilitação ou da renovação. Para isso, quando realizar um desses serviços, o condutor deve informar o número de telefone celular e o endereço de e-mail. A CNH-e traz, ainda, informações que não constam no documento de papel, como a validade do exame toxicológico e os cursos especializados.

Além de celulares, o documento digital pode ser gerado em tablets e outros dispositivos móveis, a partir do aplicativo gratuito Carteira Digital de Trânsito, disponibilizado pelo Serpro. Antes de baixá-lo no Google Play Store ou na App Store, o condutor deve se cadastrar no Portal de Serviços da Senatran.

O DetranRS, no entanto, faz um alerta para aqueles que optarem por utilizar o documento digital. Embora a CNH-e seja acessível off-line, sem necessidade de conexão wi-fi ou de dados móveis, é preciso estar atento para a bateria e o correto funcionamento do aparelho. Para efeitos de fiscalização, será considerado que o condutor não está portando o documento caso não seja possível o acesso ao sistema informatizado que verifica a existência e a validade da habilitação.

Como obter sua CNH-e

Carteira Digital de Trânsito

Além da CNH digital, a Carteira Digital de Trânsito disponibiliza os documentos do(s) veículo(s) de propriedade do motorista, possibilidade de adesão ao Sistema de Notificação Eletrônica, além de uma série de serviços como indicação de condutor infrator, início do processo de venda do veículo e adesão ao cadastro positivo de condutores.

Texto: Ascom Detran-RS Edição: Secom/Estado Rio Grande do Sul

Imagem: Internet

19 visualizações0 comentário
bottom of page