ENCRUZILHADA DO SUL ESTÁ NA ROTA DOS BUTIAZAIS

FORTALECIMENTO DA CADEIA PRODUTIVA DO BUTIÁ ASSOCIADA

À RECUPERAÇÃO DA VEGETAÇÃO NATIVA DO BIOMA PAMPA

Você conhece a Rota dos Butiazais? Criada em 2015, a Rota dos Butiazais é uma rede que conecta pessoas que têm vínculos com o butiá em 53 municípios no Brasil, no Uruguai e na Argentina.


Encruzilhada do Sul já fazia parte da Rota dos Butiazais, mas, agora, é o alvo de um projeto especial que pretende incentivar os usos do butiá e recuperar a vegetação nativa do Bioma Pampa associada aos butiazais do município. Em 2022 e 2023, várias atividades serão desenvolvidas com a comunidade, direcionadas para agricultores, pecuaristas, extrativistas, artesãos, cozinheiros, consumidores, estudantes, professores, empresários, gestores municipais, gestores da área ambiental, agroindústrias, organizações da sociedade civil e empresas locais.


Publicidade

O Projeto “Rota dos Butiazais - fortalecimento da cadeia produtiva do butiá associada à recuperação da vegetação nativa em Encruzilhada do Sul” é financiado pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) no âmbito do Projeto Estratégias de Conservação, Restauração e Manejo para a biodiversidade da Caatinga, Pampa e Pantanal (GEF Terrestre), que é coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA) e tem o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) como agência implementadora e o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade - FUNBIO como agência executora. As atividades do projeto estão sendo executadas pela Embrapa Clima Temperado e Universidade Federal do Rio Grande do Sul, contando com importantes parcerias locais: Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Emater, Colégio Estadual Técnico Dr. Zeno Pereira Luz (CETEC), Movimento dos Pequenos Agricultores, Cooperfumos, Vinhedos Chandon e Prefeitura Municipal (Secretaria de Agricultura, Secretaria de Turismo e Secretaria de Educação). Conta também com o apoio da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura do RS (SEMA).


No dia 03 de março, aconteceram as primeiras capacitações promovidas pelo projeto. Com 16 participantes, a oficina de boas práticas para a colheita, higienização e processamento de butiá foi ministrada por Alvir Longhi e Lídia Figueiró, técnicos vinculados ao Centro de Tecnologias Alternativas Populares (CETAP)/Cadeia Solidária de Frutas Nativas. A oficina de culinária com butiá, ministrada por Marene Marchi e Claudete Mistura, vinculadas ao projeto da Rota dos Butiazais, reuniu 15 participantes, que aprenderam a fazer bolo e geleia com a fruta. As oficinas foram realizadas no CETEC, e os mais de 100 estudantes da instituição de ensino tiveram a oportunidade de degustar o suco de butiá, além de visitar uma exposição com produtos artesanais feitos com as folhas e as fibras do butiá: bolsas, chapéus, carteiras, e objetos decorativos variados.




Próximas atividades:

No final de março, as merendeiras das escolas municipais terão oportunidade de participar de mais uma oficina de culinária com butiá. E em breve serão oferecidas à comunidade várias capacitações em técnicas de recuperação da vegetação nativa, manejo da pecuária para restauração de butiazais, coleta e manejo de sementes, produção de mudas de espécies nativas, geração de renda a partir dos vários usos do butiá e outros produtos não madeireiros da vegetação nativa do Bioma Pampa.


Estão sendo produzidos mapas das formações vegetais associadas aos butiazais de Encruzilhada do Sul, além de pesquisas relacionadas com a recuperação de áreas degradadas com vegetação nativa, transplante de butiazeiros resgatados de locais onde não teriam condições de se desenvolver, recuperação de butiazais com manejo da pecuária, avaliações para conhecer melhor as condições ideais de germinação e para agregar valor à cadeia produtiva do butiá.


 



313 visualizações0 comentário