IPE SAÚDE TERÁ NOVO PRESIDENTE

Bruno Queiroz Jatene, até então subsecretário do Tesouro Estadual, irá substituir Júlio César Viero Ruivo na presidência do IPE Saúde. O ato de designação foi publicado nesta terça-feira (8/3), no Diário Oficial do Estado. À tarde, ambos se reuniram na sede do IPE Saúde para dar início aos trâmites para a transição.


Júlio César Viero Ruivo deixa o cargo após um ano à frente da autarquia, período em que elaborou um plano de medidas para sustentabilidade financeira a ser trabalhado junto ao governo, além da implantação do Programa Facilitadores, que prevê parcerias com prefeituras para atendimento presencial e ampliação dos Procedimentos Gerenciados, nova modalidade de negociação que permite maior previsibilidade de custos e mais eficiência nos contratos junto aos prestadores - entre outras ações. “Eu saio agradecido, pois tivemos a oportunidade de dar início a um trabalho de reestruturação, com um novo modelo de assistência para os próximos 20 anos - um desafio que terá continuidade junto com quem já vem trabalhando nele, pois integra a força-tarefa do governo composta para este fim”, afirmou o presidente Ruivo.


Publicidade

Natural de Belém (PA), mas radicado em Porto Alegre desde 1998, Jatene tem formação em Ciências Jurídicas e Sociais pela UFRGS, Finanças pela George Washington University, Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas e Processamento de Dados pela Universidade da Amazônia. Profissionalmente, atuou por cerca de 12 anos em diretorias de empresas do setor privado e ingressou no Estado em 2010. Foi Subsecretário Adjunto e Conselheiro da CAGE e, a partir de 2015, ingressou no Tesouro do Estado, onde exerceu, a partir de 2018, a função de Subsecretário Adjunto Financeiro. Diante do novo desafio, Jatene traça algumas das diretrizes futuras. “O IPE Saúde é um patrimônio desse Estado, mas precisa de um modelo profissional de gestão. Sou conhecedor das dificuldades e do tamanho do desafio, mas a minha expectativa é de evoluir nas medidas que já foram iniciadas e implantar uma agenda de transformação para deixar um legado de modernização do Instituto. Além de buscar o equilíbrio financeiro, é preciso valorizar as equipes técnicas, fortalecer as parcerias e cuidar dos usuários”, destacou.

Raquel Schneider / Ascom IPE Saúde


 


0 visualização0 comentário