MULHERES PARTICIPAM DE CURSO DE TIRO

Cada vez mais, mulheres procuram clube de tiro e esta busca crescente do número de mulheres ao contrário do que muitos pensam, não é apenas por causa da violência que isso acontece. Com empoderamento feminino, cada vez mais e mais mulheres resolvem fazer aquilo que amam sem se preocupar com que os outros vão pensar!


Aulas de tiro e a compra de revólveres e pistolas despertam cada vez mais o interesse de mulheres. Mas para isto é necessário treinamento especializado e autocontrole, além de cumprir todos os requisitos legais para quem deseja ter uma arma, são indispensáveis.


E no último sábado (09/04), 18 mulheres encruzilhadenses participaram do curso de tiro promovido pelo Clube de Tiro e Caça Rural (CTR) de Encruzilhada do Sul, que tem como proprietários o soldado Alisson e Everson, curso esse ministrado pelo GRK Instrução de Tiro de Santa Cruz do Sul.


Publicidade

O curso foi dado em duas turmas, devido ao grande número de mulheres participantes, uma turma pela manhã e outra pela tarde. A equipe GRK formada por Fernanda Ribeiro, Silvia Ernesto, especializada em primeiros socorros e pré hospitalar, Diego Arataú Colombes, ex sargento da infantaria e Marcus Antolini, policial civil foi quem ministrou o curso.



"A importância e o objetivo principal de dar e fazer o curso de tiros é mostrar conhecimento, saber que arma é para defesa pessoal, saber se proteger e também é uma terapia, você deixa seu estresse todo no momento que está atirando", ressaltou Fernanda GRK, instrutora do curso de tiro.


Fernanda ainda salienta que as mulheres estão cada vez mais a procura de cursos e entendimentos sobre armas, pois acompanham os maridos nos clubes e também acabam despertando o gosto.


 



395 visualizações0 comentário