PESQUISA DA UFPEL ESTUDA O IMPACTO DO ISOLAMENTO SOCIAL

Qual o impacto do isolamento social na saúde física, mental, e no acesso aos serviços de saúde na população do Rio Grande do Sul? Essa é uma das perguntas que o estudo PAMPA (Estudo Prospectivo sobre Saúde Mental e Física, em inglês) buscará responder.


O estudo é coordenado pelo Grupo de Estudo em Epidemiologia da Atividade Física (GEEAF) e pelo Grupo de Estudos em Fisiologia do Exercício (GEFEX) da Universidade Federal de Pelotas.


Publicidade

De acordo com os idealizadores, esse estudo tem como objetivo identificar os efeitos das medidas de isolamento social na saúde mental e física de todos os gaúchos e gaúchas com 18 anos ou mais. O questionário é preenchido de forma online.


Até o final do primeiro período de coleta, os pesquisadores buscam totalizar 1767 questionários preenchidos, sendo que a amostra precisa ser distribuída proporcionalmente pelas macrorregiões de saúde (Sul, Missioneira, Centro-oeste, Vales, Norte, Serra e Metropolitana). O questionário conta com questões sobre atividade física, dor lombar, sintomas de ansiedade e depressão, acesso aos serviços de saúde, entre outras.


“O município de Encruzilhada do Sul se encontra na macrorregião de saúde Vales, onde o número necessário de respostas é 142. Atualmente estamos com 55,6% (79 respostas) desse valor atingido”. Comentou Jayne Leite, uma das pesquisadoras.

Todo adulto (a) residente no Rio Grande do Sul pode participar da pesquisa acessando nas redes sociais da pesquisa pelo Instagram (@coortepampa2020), Facebook (@coortepampa2020), ou no link https://forms.gle/Nk9W5sec6EksRj78A .



0 visualização

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Jornal do Sudeste.