RECURSO REGIONAL SERÁ ENCAMINHADO AO ESTADO

Em videoconferência realizada na manhã deste sábado, 11, representantes das prefeituras que abrangem a Associação dos Municípios do Vale do Rio Pardo (Amvarp) debateram as ações coletivas a serem adotadas a partir da nova classificação do Estado para o modelo de distanciamento controlado, que determinou bandeira vermelha para a Região 28.


Na reunião virtual, ficou estabelecido que será enviado ao Estado um recurso regional com as referências técnicas a respeito dos índices a serem analisados pelo Estado. “É a primeira vez que estamos nos deparando com essa situação da bandeira vermelha. Por isso, queremos é verificar as possibilidades do recurso com uma argumentação fundamentada”, comentou o prefeito de Candelária e presidente da Amvarp, Paulo Butzge.


Publicidade

Ao longo da tarde deste sábado, a equipe da Amvarp, com o apoio técnico do Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale), irá elaborar o recurso, que deve ser encaminhado ao Estado até às 6 horas da manhã deste domingo, 12. Conforme a diretora executiva do Cisvale, enfermeira Lea Vargas, serão revisados os números de pacientes ativos e recuperados.


“É necessário verificarmos internamente se essa atualização do sistema compreende somente os positivados levados em consideração pelo Estado”, ressaltou Lea. “A maioria dos pacientes internados são de outras regiões, o que também é algo que deve ser analisado, pois é um indicador que piorou e esse cálculo reflete na nossa região”.


O prefeito de Pantano Grande e presidente do Cisvale, Cassio Nunes Soares, também comentou a ação coletiva. “Queremos apresentar os indicadores das informações que o Cisvale vem levantando, pensando em toda a estruturação que cada município construiu, com as ações de enfrentamento à Covid-19, elementos importantíssimos para o recurso.”


“Estamos bem organizados”, diz Carneiro


Para o médico infectologista Marcelo Carneiro, que atua junto ao Cisvale, o acompanhamento da evolução da Covid-19 na região vem desde abril, de maneira que há um controle sobre a doença. “Precisamos deixar claro ao Estado o fato de atendermos pacientes internados da nossa região, ao mesmo tempo que absorvemos também os pacientes da macrorregião, sem deixar o nosso sistema de saúde entrar em colapso. Ou seja, estamos bem organizados ao ponto de gerar uma capacidade de atendimento onde não há fila de espera, leitos no corredor e outros pontos negativos”, disse Carneiro.


Mesmo os municípios da Região 28 dentro da chamada regra 0-0, que não registraram internações ou óbitos nas últimas duas semanas (Gramado Xavier, Herveiras, Mato Leitão, Passo do Sobrado, Sinimbu, Vale do Sol, Vale Verde e Vera Cruz), e que poderão adotar protocolos previstos na bandeira laranja, confirmaram a participação na elaboração do recurso regional, enviando as ações que vem sendo feitas por eles junto à cada população. A Região 28 conta ainda em sua área de abrangência com Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Rio Pardo, Candelária e Pantano Grande.


Comunicação Amvarp




169 visualizações

Receba nossas atualizações

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Twitter Branco

© 2020 por Jornal do Sudeste.