SECRETARIA DA CULTURA DIVULGA PROGRAMAÇÃO PARA O MÊS DO ORGULHO LGBT

Em todo o mundo, o mês de junho é dedicado a comemorar a diversidade: é o Mês do Orgulho LGBT — sigla que engloba pessoas lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros, transexuais, travestis e demais possibilidades de identidade de gênero e orientação sexual que existam. Pensando nisso, a Secretaria da Cultura (Sedac) e as suas instituições vinculadas oferecerão uma programação especial para destacar a existência, o trabalho e a luta da comunidade por espaço e respeito.


E em um mês pautado pela celebração da diferença, nada mais justo do que a programação ser, também, diversa. Haverá exposições, conteúdos audiovisuais e ações em redes sociais, entre outros projetos que abordarão a temática do orgulho sobre diversas perspectivas: o orgulho de ser, o orgulho de existir e o orgulho de resistir.


“A programação vem com o propósito de exaltar todas as conquistas da comunidade até aqui, ao mesmo tempo em que coloca em evidência o que ainda precisa ser atingido. É uma luta extensa, porque trata do direito a uma existência digna. E isso evidencia a importância da nossa programação”, afirma a secretária adjunta da Cultura, Gabriella Meindrad, que foi a primeira mulher trans a ocupar um cargo de diretoria na gestão estadual.


“A diversidade é um assunto que deve ser sempre levantado pelas instituições culturais, como uma forma de propor a reflexão sobre o tema”, aponta a assessora de Diversidade da Sedac, Clarissa Lima.


“Buscamos, em nosso dia a dia, o reconhecimento e a visibilidade da população LGBT. Contribuir com iniciativas que permitam que a sociedade se paute por respeito e inclusão é, com certeza, um dos principais propósitos da Sedac”, pontua a secretária da Cultura, Beatriz Araujo.


Mês do Orgulho LGBT


No fim da década de 1960, a relação entre pessoas do mesmo gênero era considerada crime em vários estados dos Estados Unidos, como em Nova York. Em 28 de junho de 1969, a polícia local fez uma batida no bar Stonewall, conhecido por ser um ponto de encontro da população LGBT. Naquele dia, porém, a força policial encontrou resistência. O episódio, que ficou conhecido como a Revolta de Stonewall, foi o estopim para um levante a favor dos direitos da comunidade e transformou o mês de junho no Mês do Orgulho LGBT.


Confira a programação da Sedac e de suas instituições para o Mês do Orgulho LGBT.


• Theatro São Pedro

3/6 – 18h30 Mistura Fina: apresentação de Blackyva.

Local: canal do São Pedro no YouTube

25/6 – 19h Show de Valéria Barcellos: a artista é atração principal da abertura da programação de aniversário do Theatro São Pedro.

Local: canal do São Pedro no YouTube

• Museu Estadual do Carvão (Arroio dos Ratos)

Campanha #eurespeito, em parceria com a prefeitura de Arroio dos Ratos.

7/6: Publicação de card da campanha #eurespeito

8/6 9h: Vídeo da campanha #eurespeito, reunindo pessoas públicas e comunidade em geral.

Durante todo o mês, também serão divulgados vídeos de pessoas da comunidade LGBT mostrando a sua realidade e a necessidade de respeito.

Local: Facebook e Instagram do Museu do Carvão | Facebook e Instagram da prefeitura de Arroio dos Ratos

• Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ)

Série Conversações especial Mês da Visibilidade LGBT: em duas edições com quatro convidados.

21/6 – 19h Gabriel Farias e Marina Feldens – Como abordar o tema da diversidade sexual na educação em arte.

28/6 – 19h Em parceria com Livraria Taverna – Diversidade sexual e o mercado editorial.

Local: Instagram da CCMQ

Em parceria com o Instituto Estadual de Artes Visuais (IEAvi)

15/6 a 15/7 InTransferível: exposição com selecionades do concurso fotográfico InTransferível, com texto de apresentação de Gustavo Deon. Foram 20 selecionades, sendo que três receberão prêmios em dinheiro.

Local: Fotogaleria Virgílio Calegari, na Casa de Cultura Mario Quintana (Rua dos Andradas, 736)

Em parceria com o Museu de Arte Contemporânea do RS (MACRS)

A partir de 25/6 Instalação de Valéria Barcellos com texto de apresentação de Felipa Queiroz. Organização de André Venzon. A instalação pode ser vista da rua, pelas janelas. Trabalho sobre os desafios de enfrentar um câncer e os desafios do corpo para uma mulher preta e travesti. Haverá programação paralela on-line nas redes da Casa.

Local: espaço Majestic, no térreo da Casa de Cultura Mario Quintana |Programação online no Facebook e no Instagram da CCMQ


Publicidade

Instituto Estadual de Artes Cênicas (Ieacen)

Em parceria com a CCMQ.

28/6 Toda Forma de Amor!: vídeo-performance de artistas da comunidade LGBT nos espaços da Casa de Cultura Mario Quintana.

Local: Facebook e Instagram do Ieacen | Facebook e Instagram da CCMQ

Museu da Comunicação Hipólito José da Costa (MuseCom)

28/6 Cineclube MuseCom: a curadoria mensal do MuseCom trará filmes com a temática da inclusão LGBT.

Local: site do MuseCom

#tbtMuseCom: todas as quintas-feiras, os stories do MuseCom lembrarão as atividades desenvolvidas pelo museu acerca da temática LGBT ao longo do último ano.

Local: Instagram do MuseCom

Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs)

28/6 Aproveitando uma das histórias existentes na exposição 5 Casas, de Bruno Gularte Barreto, em exibição no Margs, a instituição propõe uma reflexão sobre as dificuldades e repressões que a comunidade LGBT ainda enfrenta nos processos de afirmação de identidades e na luta por direitos.

Local: Facebook e Instagram do Margs | Exposição 5 Casas: Margs (Praça da Alfândega, s/n°)

• Cinemateca Paulo Amorim

Todas as sextas-feiras, a cinemateca apresentará em suas redes sociais dicas de filmes com a temática LGBT.

Local: Facebook e Instagram da Cinemateca

• Biblioteca Pública do Estado (BPE)

Caio Fernando Abreu: a coragem de ser: durante o mês de junho, as redes sociais da BPE serão ocupadas por cards com frases do escritor Caio Fernando Abreu, bem como imagens e informações sobre sua vida e obra.

Local: Facebook e Instagram

Museu Julio de Castilhos (MJC)

Durante todas as terças-feiras do mês de junho, o Museu Julio de Castilhos fará uma ação educativa em suas redes sociais, respondendo às principais questões sobre a comunidade LGBT. Também publicará, em vídeo, o depoimento de Mãe Morgana, afroindígena, mãe e mulher trans, uma das organizadoras do Afro Indígena do RS.

Local: Facebook e Instagram do MJC

Instituto Estadual do Livro (IEL)

O IEL fará um elo entre diversidade e literatura. Serão dois vídeos: o primeiro, com a escritora Edilaine Cagliari, que falará sobre a transformação de sua tristeza em luta na promoção da comunidade LGBT na literatura; o segundo, com a escritora Leila Pereira, sobre a literatura como uma forma de passar os ideais de respeito e amor.

Local: Facebook e Instagram do IEL

RS Criativo

Mas bah, que criativo!: toda semana um novo episódio da série, com foco nos empreendedores e empreendimentos LGBT. Na agenda, estão o projeto Corda Solta – Amplie+, a Loja Afirme – conteúdos, loja e impacto social, o Nohs Somos – Startup – tech social LGBT e a Alteritat – consultoria de comunicação e diversidade.

Radar RS Criativo: nos radares desse mês, serão abordadas pesquisas, cursos, editais e afins voltados para o público LGBT.


Local: Facebook e Instagram do RS Criativo


Texto: Ariel Lopes/Ascom Sedac Edição: Secom/Estado Rio Grande do Sul

44 visualizações0 comentário